quinta-feira, 31 de agosto de 2017

O que aproveitei do Top Espanha 2017

O que aproveitei do Top Espanha 2017.

Como disse em uma postagem anterior, um intercâmbio é muito enriquecedor na vida de uma pessoa.
O Programa Top Espanha do Santander Universidades é tudo de bom para aperfeiçoamento da língua espanhola, são três semanas inteiras emerso na língua, na cultura, e o mais importante tudo isso na Universidade de Salamanca uma das mais importantes da Europa, que no ano que vem ira fazer 800 anos de existência.
Vamos publicar os relatórios de nossos estudantes que participaram dessa última edição, a viagem foi entre os dias 30 de junho a 22 de julho.

Relato de Intercâmbio- Top España 2017 - Intercâmbio Santander
Bolsista Diogo dos Santos Silva
A oportunidade de conhecer uma nova cultura, um novo povo, uma nova cidade, um novo país é um sonho… Essa foi a oportunidade que tivemos, nós bolsistas do Intercâmbio Santander- Universidades, TOP ESPAÑA 2017. Obter esta bolsa foi fundamental para minha formação como estudante de Letras-Espanhol pois pude não só aprimorar o meu desempenho linguístico na língua, mas também aproximar-me da realidade sociocultural e histórica do berço da língua que escolhi para ensinar. Nesse sentido, ser um dos contemplados com a bolsa de estudos de três semanas na Espanha com estada e alimentação totalmente custeadas pelo banco Santander e ademais um curso de Língua e Cultura Espanholas (no meu caso, avançado), o Top España foi de suma importância, pois fazendo o curso e visitando os seus museus e monumentos, pude conhecer e aprofundar o meu conhecimento do mundo hispânico em uma das universidades e cidades mais antigas da Europa, Salamanca, com mais de 800 anos de história.
A experiência de um intercâmbio ao longo da graduação fez com que percebesse a importância das políticas de internacionalização da universidade e como nós estudantes fomos privilegiados ao conseguir uma oportunidade como essa. Ao passar das três semanas, refletimos sobre como foi essencial tal experiência poder estar em contato com uma língua e uma cultura diferente foi fenomenal e como isso nos enriquece tanto como indivíduo e como profissional.
Portanto poder caminhar, inspirar-se e estudar nos mesmos lugares que grandes escritores, gramáticos e pensadores do mundo espanhol como Fray Luis de León, Antonio de Nebrija, Miguel de Unamuno, entre outros, significou adquirir para o futuro profissional e acadêmico a identidade hispânica que tanto um professor de língua estrangeira necessita para motivar e transmitir conhecimentos aos seus discentes.

Biblioteca USAL

                            Relato de Intercâmbio- Top España 2017 - Intercâmbio Santander
Catherine de Souza Bonesso

Fui bolsista do programa TOP España do Santander Universidades no período de 01 a 22 de julho de 2017. Fui para Salamanca, Espanha, acompanhada de três colegas e uma professora da UNIFESP, para fazer o curso de verão de língua e cultura espanholas oferecido pela Universidad de Salamanca.
Durante todo o período do intercâmbio, tivemos apoio e suporte da equipe do Santander e de nossa professora. As instalações do alojamento eram confortáveis e supriam nossas necessidades. Desde o início, a universidade esclareceu nossas dúvidas quanto ao funcionamento do curso e resolveu quaisquer problemas que tivemos com prontidão.
O curso foi muito proveitoso para todos. Uma situação de imersão no idioma e na cultura de um país estrangeiro favorece muito a aprendizagem. Como estudante de Letras, pude observar melhor como se dá a aquisição de um idioma nesse contexto, e constatar a importância da cultura tanto para o aprendiz, quanto para o falante nativo. Além das aulas, pude aprender também no dia-a-dia, com o convívio com as pessoas nas ruas e no alojamento. Foi uma oportunidade de reconhecer, na prática, o que havia estudado sobre aprendizagem de língua estrangeira nas aulas de licenciatura. Ademais, pude aprimorar meus conhecimentos da gramática da língua espanhola e aprender mais sobre a cultura daquele país durante as aulas.
Para além das aulas, a própria universidade oferece excursões e visitas guiadas que acrescentam ainda mais à bagagem cultural adquirida. Pude conhecer as cidades de Toledo e Lisboa, nas quais tive contato com monumentos que marcaram a história da Europa. Também pude conhecer mais sobre a história da cidade de Salamanca e sua universidade, que completará 800 anos em 2018, através de visitas com guias qualificados e com muito conhecimento.
Felizmente, não precisei utilizar os serviços do seguro saúde oferecido pelo Santander, mas alguns colegas passaram mal e foram muito bem assistidos pela equipe de professores, que os acompanhou ao hospital resolveu suas queixas da melhor forma possível.
A aprendizagem que obtive durante o intercâmbio para a Espanha será muito proveitosa, tanto para minha carreira acadêmica, quanto para minha vida pessoal. As amizades que fiz e as pessoas que conheci estarão eternamente em minhas lembranças. Os conhecimentos adquiridos nas aulas e na imersão cultural poderão colaborar para minha vida profissional de diversas maneiras. A experiência do intercâmbio acrescentou muitas coisas à minha vida e me ajudou a amadurecer enquanto aprendia. Sou muito grata ao banco Santander e à UNIFESP pela oportunidade, e espero ter atendido às expectativas dos que me proporcionaram tamanho privilégio.


sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Frutos da Cotutela


FRUTOS DE UMA COTUTELA



Olá pessoal, sei que faz um tempinho que não postamos alguma matéria.

Como disse na ultima postagem, esse é o fruto de uma Cotutela.

A Universidade Federal de São Paulo, por meio da Secretaria de Relações Internacionais (SRI/UNIFESP) firmou, no dia 17 de julho, um acordo de cotutela internacional com a Universidade de Valência (Espanha).
O documento possibilitará a outorga da titulação simultânea, pela UNIFESP e pela UV, do doutoramento à aluna Balbina Ferrando Bagán, que está agora sob a orientação do Prof. José Vicente Bagán Sebastián da gigante espanhola e do Prof. Dr. Plínio Junqueira Smith do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da nossa EFLCH - Guarulhos.
O acordo permite que a doutoranda faça uma única defesa de tese, reconhecida em ambas instituições. A banca está prevista para acontecer em Valência, contará com professores indicados pela UNIFESP e pela UV, mas a tese continua objeto de depósito nas duas instituições.
Tal modalidade de acordo tem sido cada vez mais solicitada a nossa Secretaria, sendo este o nono caso firmado, nos últimos 4 anos. O processo, apesar de burocrático, costuma compensar pela pluralidade de que conferem as formações internacionais, e pela própria titulação binacional, de certo muito promissora.
Aos doutorandos e orientadores interessados nestes passos, disponibilizamos em nosso site outras informações:
SRI


quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Intercâmbio na Pós-Graduação

Continuando ...
O intercâmbio na Pós-Graduação é um pouco diferente.
O estudante/pesquisador não participa diretamente a um edital, mas tem que seguir as regras dos programas e da própria Pós-Graduação.
Na Pós-Graduação cada programa tem suas regras para esse período de estudos, cada programa tem um calendário que o aluno pode realizar seus estudos no estrangeiro.
Como vemos, a página da Pós-Graduação é parecida com a da Prograd, porém trás informações básicas ao aluno.


http://www.unifesp.br/reitoria/propgpq/internacional/apresentacao

Ao entrar nesta página o estudante pode verificar quais acordos a Pós-graduação tem em vigência.


COTUTELA

Você sabia que pode fazer uma Cotutela no seu doutorado?

Vamos lá, sei que muitos doutorando não tem ideia que pode fazer uma Cotutela de estudos.
A Cotutela de Tese é uma modalidade que permite ao doutorando realizar sua Tese sob a responsabilidade (orientação) conjunta de dois orientadores, um aqui na UNIFESP e o outro no instituição estrangeira. Ambos exercem sua competência conjuntamente em relação ao estudante e a pesquisa desenvolvida, o estudante deve permanecer nas duas instituições por períodos equivalentes, ele deve estar matriculado nas duas instituições. A Tese é defendida uma única vez, ou na UNIFESP ou na instituição estrangeira e são atribuídos aos estudante o diploma de Doutorado das duas instituições. Mas para que isso ocorra deve ser assinado um Acordo entre as instituições e a Cotutela é especifica para cada doutorando.

As regras para realização de uma Cotutela estão na página da Pós-Graduação.


Como disse no começo o intercâmbio na Pós-Graduação tem regras diferentes e os estudantes tem varias bolsas disponíveis nas agencias de fomento como a CAPES , o CNPq ou a FAPESP cada qual com suas regras.


quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Lançamento programa BE a DOC 2018

Lançada a chamada do programa BE_a_DOC 2018: Brazil-Europe Doctoral and Research

Inscrições acontecem até o dia 15 de setembro de 2017

A Secretaria de Relações Internacionais (SRI/Unifesp) informa a abertura das inscrições para a edição 2018 do Programa BE_a_DOC: Brazil-Europe Doctoral and Research, vinculado ao Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras (GCUB). O edital do Programa e as ofertas podem ser acessadas no Portal do BE_a_DOC (http://www.beadoc.org/).

Nessa edição, candidatos brasileiros podem concorrer a 800 vagas de doutorado sanduíche e de estágio de pesquisa nas 16 universidades europeias pertencentes ao Coimbra Group europeu que aderiram ao programa. O prazo para inscrições vai até o dia 15 de setembro de 2017.

Após essa data, o GCUB e o Coimbra Group realizarão a validação das inscrições e o encaminhamento dos dossiês às universidades de destino. As mobilidades devem ocorrer no período de fevereiro de 2018 a janeiro de 2019.

O GCUB informa que, de acordo com o edital BE_a_DOC 2018, o programa não oferece bolsas de auxílio financeiro aos candidatos. Contudo, as universidades de origem e de destino podem optar em conceder benefícios e apoios aos candidatos.

Confira a relação das 15 universidades europeias (em 12 países) que estão ofertando vagas para o BE_a_DOC 2018: http://bit.ly/2ukChxw.

Para mais informações ou em caso de dúvidas, entre em contato pelo e-mail cooperacao.eoe@grupocoimbra.org.br ou pelo telefone (61) 3321-2330.


terça-feira, 1 de agosto de 2017

Intercâmbio

Olá..

Seguindo a solicitação de nosso colaborador, hoje começaremos a falar sobre INTERCÂMBIO, o que é, como pode solicitado, quando poder ser solicitado, tem bolsa?, não tem bolsa, te reconhecimento? tudo isso e mais um pouco.

O Intercâmbio.

O intercâmbio começou a muito tempo atras, lá quando os dinossauros andavam sobre a terra.
Um intercâmbio não é apenas o estudante ficar um tempo em outra instituição, seja ela nacional ou estrangeira, mas trata da troca de conhecimento, da informação, o conhecimento e vivência em outra cultura, do ganho de experiência pessoal e profissional do individuo.
Em nossa universidade sempre houve o intercâmbio, não nos moldes de hoje, mas tinha, quando fundaram a Escola Paulista de Medicina  já havia essa troca nos corredores da escola, e até os dias de hoje, temos alunos, pesquisadores estrangeiros percorrendo os corredores de nossa universidade.
O intercâmbio tem regras diferentes para a graduação e para a pós-graduação.
A UNIFESP por ser uma universidade pública não conta com verba para intercâmbio, por outro lado a SRI sempre busca parceria para conseguir uma bolsa ou um programa que possa ajudar os estudantes.

O Intercâmbio na graduação.

A SRI juntamente com a PROGRAD, criaram algumas regras para a realização de um período de estudo.

Na página da PROGRAD contém uma informação sobre intercâmbio:
http://www.unifesp.br/reitoria/prograd/ensino-menu/mobilidade-academica-sub-ensino/intercambio-internacional

Lembramos que o Governo Federal acabou com o "Programa Ciências sem Fronteiras" esse programa dava ao estudante a oportunidade de estudar por um período de até 12 meses, com todas as despesas pagas, algo totalmente diferente das oportunidades até então disponíveis.
Esperamos que em breve seja lançado outro programa como este de intercâmbio.
Mas a vida continua, temos na UNIFESP os programas Santander Universidades, esses programas são bolsas de estudos para um período de seis meses no exterior, mas aviso, o valor das bolsas são parciais, ou seja, não cobre os custos totais.
Dentre os programas há as Bolsas Luso Brasileiras que são bolsas para intercâmbio com universidades portuguesas. Outro programa são as Bolsas Ibero-Americanas que destina bolsas para as universidades de língua espanhola. O programa Fórmula Santander também destina bolsas para as universidades espanholas, o que diferencia as bolsas são os valores custeados para cada bolsa.
O Santander proporciona aos estudantes um programa de aperfeiçoamento de língua chamado Top Espanha, esse programa leva o estudante para aprender língua e cultura espanhola por três semanas com tudo pago pelo banco.

E a última modalidade disponível na UNIFESP é o Edital Conjunto, é um edital publicado em parceria com a PROGRAD que contém as universidades que temos convênio, esse edital está disponível na nossa página.

Benefícios do Intercâmbio

O estudante que realiza um período de estudos sob a proteção de um acordo, tem suas matérias analisadas e  creditadas em seu histórico escolar.
O estudante não precisa trancar sua matrícula, sua situação na UNIFESP fica em "MOBILIDADE".
E quando voltar de seu período de estudos o aluno termina seu curso.

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Olá pessoal

Continuando nossa fase histórica, que ja vou terminar.

calma irei falar ainda de MOBILIDADE, de CONVÊNIOS, de COTUTELAS, vamos dar dicas de programas de INTERCÂMBIO.
As novidades da SRI e da UNIFESP.

Mas antes preciso terminar nossa fase histórica, para vocês entenderem como começou, porque começou, o que fazemos e o que iremos fazer, pois acreditamos que muitos não sabem de nossa existência e o que fazemos pela nossa universidade.

Onde eu tava mesmo,...
Há sim, a estrutura inicial da SRI como já disse era o Prof. Benjamin e a Vera Salvadori, e alguns estagiários, sim esse tipo de profissional é peça fundamental em nossa estrutura.
Até hoje se não for essa  turma fica difícil tocar o dia a dia.
A estrutura cresce e alguns servidores de careira são incorporados ao quadro, e a Assessoria sai da FAP/UNIFESP e vem para o seio da Reitoria, agora sim, somos a Assessoria Internacional da UNIFESP, estamos ligado diretamente a Reitoria.

No inicio estávamos no prédio que hoje é o Campus São Paulo, sim aquele da Rua Botucatu, nós ficávamos no 4 andar.

Ai a Reitoria vem para sua sede nova, aqui na Rua Sena madureira 1500, olha a coincidência continuamos no 4º andar.

Somos hoje em 4 servidores, 1 estagiaria, 1 Consultora Internacional, 1 Coordenadora, a equipe é bem esforçada para o tanto de coisa que temos a fazer.

Bem quando lembrar de uma história do passado da SRI publicaremos, agora vou começar com os assuntos que vocês querem.

Nos digam qual assunto devemos tratar primeiro?
Acordos Bilaterais?
Intercâmbio Estudantil?
Cotutelas?
Novos Programas Internacionais?

Aguardamos sua opinião.

Abraços

SRI

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Olá todos..

Hoje começamos o dia bem..

Vamos voltar um pouco no tempo..........

A Secretaria de Relações Internacionais, começa sua história em dezembro de 2006, no seio da Fundação de Apoio - FAP/UNIFESP.

Seu criador o Prof. Benjamim Israel Kopelman, conceituado pediatra de nossa instituição aceitou este desafio, o de coordenar a Assessoria Internacional da UNIFESP, um mundo completamente diferente ao qual estava habituado, compartilhando seu pensamento;
"Desde sua criação, esta assessoria tem elaborado uma minuciosa prospecção de oportunidades de intercâmbio de alunos e docentes no exterior. As mais conceituadas instituições de ensino do mundo investem na mobilidade como uma forma eficiente de adquirir conhecimento e têm planos muito bem traçados de intercâmbio do conhecimento e de pessoas. A principal missão da Assessoria Internacional é coordenar e apoiar as atividades de cooperação internacional da Universidade Federal de São Paulo, por meio de um volume crescente de informações sobre a mobilidade de professores e alunos e a realização de convênios com universidades do exterior. 
Para uma instituição que, como a Unifesp, tem o foco em pesquisa, o intercâmbio é indispensável. Cerca de 99,5% dos ensaios clínicos patrocinados por laboratórios farmacêuticos realizados no âmbito da Unifesp são multicêntricos e internacionais. Muitas vezes, uma pesquisa é realizada em vários países ao mesmo tempo e os resultados dão origem a um novo medicamento ou uma técnica de investigação.Quanto ao intercâmbio, as mais conceituadas instituições de ensino do mundo já descobriram que ele é uma das formas mais eficientes de troca de conhecimento e traçam planos estratégicos para executá-lo. Com isso, avançam no contexto global. No Brasil, a cultura da internacionalização é recente e ainda tímida para os padrões desejáveis. Iniciativas com a da Fap têm aumentado a inserção internacional e modificado o cenário do ensino superior no Brasil."


Prof. Dr. Benjamin I. Kopelman